barbara_raso-70351 (1)

Natural de Montes Claros, Minais Gerais, fez estudos artísticos com Alberto da Veiga Guignard e Oswald Goeldi; foi bolsista do Pratt Institute, em New York.

Participante dos Salões de Arte Moderna do Rio de Janeiro, Belo Horizonte, São Paulo, Brasília, Paraná, Porto Alegre, Campinas, Ouro Preto e Pernambuco. Participante das Bienais de São Paulo e de Salvador.

Sala especial na Bienal de São Paulo, no Salão Global TV Globo, Belo Horizonte e Salão da Gravura, Ouro Preto.

Realizou exposições individuais nas galerias Guignard, Palácio das Artes, AMI, Inimá, Atelier Cor de Minas, Espaço Cultural da UNI-BH, em Belo Horizonte; em Juiz de Fora, Assir Artes e Funalfa; Exposições no Rio de Janeiro nas Galerias Chica da Silva, ICBEU e Museu Nacional de Belas Artes; Exposições individuais nas Galerias Danúbio, Sobrado, Casa das Artes e Portal, em São Paulo; Exposições individuais nas Galerias Oscar Seraphico, Performance e Teatro Nacional, em Brasília.

Exposições em Espaços Culturais da Caixa Econômica Federal em São Luiz- MA, Ituiutaba e Juiz de Fora em Minas Gerais e Casas da Cultura em Sete Lagoas, Nova Era, e Uberlândia; Exposições individuais internacionais nas Galerias Hourian, em São Francisco; Institute of Education, em Londres; Galeria Inter-Art, em Paris; Brazilian Cultural Institute, em New York; Galeria de Vilar, Porto, Portugal.

Artista selecionada para numerosas mostras nacionais em São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Porto Alegre, Brasil.

Selecionada para representar a arte mineira em grandes exposições coletivas organizadas por entidades oficiais como Palácio das Artes, CEMIG, Secretaria da Cultura e Fundação Newton Paiva Ferreira.

Yara-06-1024x683

Participante de mostras internacionais como I Certame Latino-Americano de Xilogravura, Buenos Aires; Artistas Brasileiros em Indiana e Ohio; Artistas brasileiros em The Brazilian American Cultural Institute, Washington; Artistas Brasileiros na Cité Universitaire, Casa do Brasil, Paris; Artistas Brasileiros selecionados para o acervo do Museu Spokje, Iuguslávia; Artistas Brasileiros na Nigéria; Artistas Brasileiros no BAC, New York. Participante das mostras da Xilon Internacional que, de dois em dois anos percorre a Europa. Selecionada para a Bienal Internacional de gravura sobre madeira, Evry, França.

Incluída em numerosos livros sobre arte brasileira como o Dicionário das Artes Plásticas do Brasil, Roberto Pontual; A Escola Guignard na Cultura Modernista, Ivone Maria Vieira; Tiradentes, Edição da Caixa Econômica Federal e Ministério da Educação; Arte Brasileira Contemporânea; Panorama da Arte Brasileira, Várias Tendências, Editora RMB; Artes Plásticas no Brasil, vol. 10 e 11, Júlio Louzada; Anuário da Arte Brasileira 2001; 60 Obras Selecionadas, Gravadores Brasileiros, publicação do ICBEU; Gabinete de Arte, livro publicado pela Prefeitura de Belo Horizonte, Editora Conarte e Fundação João Pinheiro; Brasil 500 anos, Artes Plásticas, RMB Editora; Brasil Art Show, Editora Jardim Contemporâneo Ltda.

Entre seus prêmios se destacam: II Prêmio de Escultura no Salão de Belo Horizonte; I Prêmio Gravura Salão de Belo Horizonte; I Prêmio de Desenho TV Itacolomi entre artistas mineiros; I Prêmio de Ilustração Diário de Notícias, Rio de Janeiro; II Prêmio de Desenho no Salão de Pernambuco; I Prêmio de Gravura no II Salão de Trabalho, São Paulo; Medalha de Ouro no Salão do Paraná; Prêmio aquisição no Salão De Porto Alegre; Prêmio Especial Paschoal Carlos Magno no Salão do Pequeno Quadro, Rio de Janeiro; Menção Especial no Salão do Paraná com a equipe Estandarte; I Prêmio de Gravura com a equipe Estandarte no IV Salão de Arte Contemporânea de Belo Horizonte.

Recebeu como reconhecimento público a Medalha Ordem do Mérito Legislativo concedida pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais; Comenda da Inconfidência Mineira concedida pelo Governo de Minas Gerais; Palma de Ouro concedida pela Fundação Clóvis Salgado; Grande Medalha de Ouro Santos Dumont, Governo de Minas e Medalha Professora Lílian Câmara concedida pela agremiação Amigas da Cultura de Montes Claros.

Recebeu o título de Artista do Ano concedido pela Associação Brasileira de Críticos de Arte em 2011.

Tem 104 painéis e murais espalhados por numerosas cidades brasileiras, sendo que destes, 07 são tombados pelo Patrimônio Histórico Cultural de Belo Horizonte, a saber:
01 – Entradas e Bandeiras
Dimensões: 11.70m x 2.30m
SERPRO

02 – Desbravamento do Rio São Francisco
Dimensões: 10m x 4m
Colocado na Faculdade de Educação da UFMG – Professora Antônia Vitoria Soares Aranha

03 – Inconfidência Mineira
Dimensões: 40m x 3.40m
Colocado na Reitoria da UFMG

04 – História de Minas Gerais
Assembleia Legislativa
Dimensões: 24m x 2.80m

05 – Ciclo do Diamante
Receita Federal
Dimensões: 7.40m x 1.60m

06 – Pelos Caminhos de Minas
Tribunal de Contas
Dimensões: 17.50m x 4.10m

07 – O Trabalho humano
Fachada de 06 andares na FUNDEP – Campus da UFMG
Dimensões: 15 m x 15 m